Indiferença

Tudo o que eu vejo é Indiferença. Indiferença por nós, por mim, pelo que foi construído! Tudo o que vejo é indiferença pelo que tínhamos, pelo que éramos. A indiferença é o que há entre nós. O tanto que possuíamos resume-se, agora, em nada! Em pura indiferença. No seguir o caminho, encolhendo os ombros... Se ao menos eu também conseguisse sentir-me indiferente... Se ao menos eu também pudesse ignorar tudo o que significaste para mim... Se ao menos eu te conseguisse arrancar de dentro de mim, dando-me uma oportunidade de ser feliz! Se ao menos eu conseguisse tudo isso, a tua indiferença não me destruiria.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

A Carta

Canção Simples - Tiago Bettencourt